top of page
  • Foto do escritorZelmute Marten

Vínculos do Mecklemburgo-Pomerânia e São Lourenço do Sul

A história registra que em 18 de janeiro de 1858, chegaram os primeiros pomeranos na cidade de São Lourenço do Sul. Grande parte dos que emigraram para o sul do Rio Grande do Sul provinham da Renânia, Vestefália e Pomerânia, esta última, na época, uma província do Reino da Prússia. Está registrado na Cartilha do Sesquicentenário da Colonização Alemã-Pomerana de São Lourenço do Sul, que atracaram nas margens do arroio São Lourenço, com 88 tripulantes, as seguintes famílias: Wilhelmino Schaefer de Altona, A. Grovermann de Bokenem, Gottlieb Heling da Pomerânia, Wilhelm Zibell da Pomerânia, Johann Zibell da Pomerânia, Fr. Nachtigal de Osterfeldt, Andreas Haase de Görlitz, J.P.A. Hadler de Hamburgo, J.H.H. de Hamburgo, Johanna Lange de Itzenhos, Heinrich Tellmann de Schönberg, Philip Neutzling de Sponheim, Peter Neutzling de Sponheim, Peter Dietrich de Damscheid, Johann Dietrich de Damscheid, Johann Link de Damscheid, Peter Ricker de Damscheid, Ignaz Dilly de Spabrücken, Johann Peil de Dorschein, F. Prietsch de Leuthen, F. Hoffmann de Sponheim, Wilhelm Wulff de Kreutzmanshagen, Christian Bohrer de Idar, Carl Jörg de Idar, G. Bernhart de Osterfeld e W. Schröder de Lübeck.


O citado documento histórico conta ainda que a devassa produzida pelas guerras napoleônicas (início do sec. XIX), guerras internas, explosão demográfica, mecanização de lavouras, as fracassadas revoluções liberais de 1848, dos tecelões da Silésia, a falta de terras para os agricultores... neste ambiente tumultuado que assolava os vários principados, ducados e reinados da Alemanha, deu-se o processo de emigração. Nessa época, na verdade, o país “Alemanha” ainda não existia, pois eram estados independentes entre si, cada um com o seu próprio dialeto. Havia mais de trinta unidades nacionais independentes nestas condições, entre elas: Prússia, Saxônia, Hessen, Baviera, Cidade de Hamburgo, entre outras. A unificação alemã somente aconteceu em 1871, por obra do chanceler Otto Von Bismarck.


Integrando os esforços de organização do Sesquicentenário da Colonização Alemã-Pomerana de São Lourenço do Sul, em 2007, liderados pelo ex-prefeito e atualmente deputado estadual Zé Nunes, fomos convidados oficiais para a cerimônia de celebração dos 750 anos de Wolgast, ex-capital da Pomerânia. Na região do mar Báltico, visitamos ainda a cidade de Greifswald no Mecklemburgo-Pomerânia. E assinamos o acordo de “cidades irmãs" entre São Lourenço do Sul e Sponheim, no distrito de Bad Kreuznach, no estado da Renânia-Palatinado, onde nasceu o colonizador Jacob Rheingantz. Os vínculos históricos relacionados acima ganham relevância com a manifestação do Chefe da Chancelaria do Estado de Mecklemburgo-Pomerânia, Patrick Dahlemann, demonstrando intenções de estreitamento de vínculos culturais com regiões do Brasil. No dia 19.01.2023, o Chefe da Chancelaria, acompanhado do Cônsul da Alemanha em Porto Alegre, Milan Simandl, realizou reunião de trabalho com o governador em exercício, Gabriel Souza, e secretários de Estado, sobre economia verde e energias renováveis.


Os vínculos do Mecklemburgo-Pomerânia e São Lourenço do Sul devem ser valorizados, enaltecidos e reiterados para constituição de novos ciclos virtuosos de valorização da cultura, identidade e na criação de empregos verdes. O presente e o futuro estão sendo estruturados pelas iniciativas que buscam a reversão da mudança climática. O desenvolvimento sustentável está sendo estruturado, entre outros vetores, pelo crescimento das fontes renováveis de geração de energia limpa. Em São Lourenço do Sul, segundo dados da secretaria de Estado da Infraestrutura e Meio Ambiente do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, em 05.06.2023, estão registradas 811 unidades consumidoras com sistemas de mini e microgeração distribuída instalados, com potência instalada de 6.659,61 kW. São 409 unidades consumidoras conectadas na zona rural, sendo 3.091,66 kW de potência instalada, 307 residenciais com 1.641,87 kW de potência instalada, 75 comerciais com 1.683,82 kW de potência instalada, 19 industriais com 237,58 kW e 1 unidade do poder público com 4,68 kW. No município existe ainda projeto de parque eólico. Referência importantíssima no cooperativismo da agricultura familiar através da COOPAR que beneficia milhares de litros de leite/dia com produtos da marca "Pomerano". As perspectivas são auspiciosas, favoráveis a promoção do desenvolvimento local através da transição energética e das relações internacionais. Eu estou comprometido com estas possibilidades!

422 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page