• Zelmute Marten

Agência Estatal de Energia e Proteção Climática em Regensburg - Baviera

A criação da Agência Estatal de Energia e Proteção Climática (LENK) em Regensburg, foi apresentada neste 19.1.2021, pelo Ministro da Economia e Energia da Baviera, Hubert Aiwanger, como iniciativa para apoiar os municípios e associações na transição energética. O diretor da LENK, Dr. Ulrich Buchhauser, explicou que a instituição ajuda as administrações municipais a lidarem com projetos de transição energética de forma mais eficiente. Como um ponto de contato para inventores, a LENK também tem um papel de uma incubadora de ideias para o assunto da transição energética. A Agência será o ponto central de contato para a desejada neutralidade climática de todas as instalações da administração estadual. “A proteção climática e o crescimento econômico não são contraditórios, especialmente na Baviera. Aqui, são a chave para o sucesso contínuo do Estado Livre da Baviera como umas das regiões econômicas mais importantes do mundo”, concluiu o Ministro.


O anúncio ocorreu em encontro onde o Ministro Hubert Aiwanger apresentou o balanço do progresso da transição energética do Estado para o recentemente criado Conselho Consultivo de Energia da Baviera (Bayerischer Energiebeirat) e discutiu os próximos passos para um abastecimento com energia segura, acessível, renovável e sem impacto climático no Estado Live com os demais membros do novo órgão. Durante o evento, Aiwanger fez uma análise sobre os principais resultados alcançados. A energia solar, por exemplo, demonstrou avanço significativo nos últimos anos. O contingente bávaro para sistemas fotovoltaicos ao ar livre em áreas aráveis e verdes em áreas desfavorecidas foi expandido para 200 por ano, o que significa um total de 800 MW de energia solar adicional instalados em 2019 e 2020. O programa de armazenamento fotovoltaico bem-sucedido, aumentou significativamente o uso flexível de eletricidade fotovoltaica para os cidadãos. “Fizemos bons progressos na expansão das energias renováveis e com nossos incentivos para tecnologias inovadoras vamos acelerar ainda mais a transição energética, criar novos empregos e garantir a criação de valor”, afirmou o Ministro durante a primeira reunião do Conselho.


O hidrogênio foi apresentado como uma grande aposta no futuro energético sustentável. Segundo o Ministro, “o foco está claramente nesta tecnologia, com a qual queremos desenvolver e expandir os potenciais de mercado como parte da estratégia de hidrogênio da Baviera, que já conta com mais de 130 membros, o Estado Livre se estabelecerá como a principal região de hidrogênio na Alemanha e na Europa”. Como primeiro passo para a implementação deste recurso na Baviera, o Ministério da Economia começou a apoiar a instalação de 100 postos de abastecimento de hidrogênio para veículos comerciais. Os projetos carro-chefe, como a pesquisa de um sistema de eletrólise para combinar com sistemas renováveis ou o desenvolvimento de uma célula de combustível para caminhões, fortalecem a posição do Estado como líder em tecnologia e estabelecem padrões para geração e armazenamento de energia ecológica.


Buscando investir mais em inovação, o orçamento do Programa de Pesquisa Energética da Baviera (EFP), que apoia tecnologias para o fornecimento de energia não-fóssil, recebeu um aumento de 16.65 milhões de euros por meio da Hightech Agenda Plus. O Ministro comentou sobre a forma como as tecnologias inteligentes podem servir como peças-chave para o sucesso da transição energética. Um exemplo disso é a construção de áreas agrícolas com painéis solares tubulares inovadores, também um projeto financiado pelo Ministério da Economia. Desta forma, existe uma combinação do uso agrícola e a geração simultânea de energia solar, modelo que deve receber maior apoio.

72 visualizações0 comentário