• Zelmute Marten

O dia mundial da energia e a rentabilidade do investimento em energias renováveis

No dia 29 de maio é celebrado o dia mundial da energia, a data foi criada em Portugal, em 1981, com o intuito de chamar a atenção para as fontes renováveis e o uso consciente de energia. Hoje, podemos destacar que este setor representa possibilidade efetiva para colaborar de maneira significativa na retomada da atividade econômica em nível global, pós pandemia da Covid-19. Os empreendimentos de energias renováveis recebem destaque também na agenda mundial pela consolidação da descarbonização da economia. A denominada transição energética aponta para a necessidade de um futuro de diminuição representativa na emissão de dióxido de carbono, para impedir que a temperatura da terra alcance a marca da elevação de 1.5° C, em relação ao período pré-industrial. A TIR dos projetos de energias renováveis, oferecem atualmente, uma rentabilidade superior a qualquer aplicação financeira.

Em nível internacional, há um elevado consenso com estas perspectivas. A criação do Pacto Verde Europeu, em dezembro de 2019, foi lançado com a ambição de tornar o continente neutro de emissões, até 2050. Baseado em sete pilares: energia limpa, indústria sustentável com ênfase na economia circular, reconstrução e reforma de edifícios, mobilidade sustentável, biodiversidade e eliminação de contaminação do campo a mesa, a estratégia esta focada na criação de “empregos verdes”. Nos Estados Unidos, o Plano Americano de Empregos (The American Jobs Plan) é uma das prioridades do governo Biden, prevendo o investimento de US$ 2 trilhões em infraestrutura para mudanças climáticas. Segundo a secretária do Departamento de Energia dos EUA, Jennifer Granholm, a transição energética movimentará US$ 23 trilhões até 2030.


No Brasil, entidades da sociedade civil, empresas e consumidores, assim como alguns governos subnacionais, vêm garantindo o expressivo crescimento desta nova economia. Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar – ABSOLAR, no último dia 24 de maio, a região nordeste do Brasil, alcançou o recorde de 667 MW médios, gerados com a energia do sol. Em 2020 nosso país entrou no top dos 10 países que mais instalaram, energia fotovoltaica no mundo. A entidade destaca também neste dia mundial da energia que 834 cidades do mundo anunciaram metas de geração de energia através de fontes renováveis. A energia eólica superou a marca de 18 GW de capacidade instalada. São 10,3% da matriz elétrica nacional, registrando mais de 695 parques eólicos no território nacional.


No mundo em disrupção, a transição energética é a oportunidade para efetivar a rentabilidade do seu investimento, colaborando com a descarbonização da economia global e a reversão das mudanças climáticas. Este princípio está ganhando o apoio de diversas sociedades ao redor do mundo. No nosso país, está vivo o desafio de substituir o noticiário de apoio do governo nacional às queimadas ilegais na Amazônia, pelo efetivo cumprimento dos compromissos anunciados na Cúpula do Clima. Neste sentido, está colocado o desafio para aprovação do Projeto de Lei 5829 no Congresso Nacional. No próximo dia 8 de junho, está sendo preparada uma grande mobilização em Brasília para sensibilizar os congressistas sobre a importância da aprovação de um marco legal que ofereça segurança jurídica a investidores e consumidores, em favor da mini e microgeração distribuída de energias renováveis.


Neste dia mundial da energia está renovado nosso empenho para consolidação de uma economia próspera, desenvolvida, com inclusão social e inovação tecnológica.




88 visualizações0 comentário