• Zelmute Marten

Mercosul e Canadá

Está em curso com previsão de conclusão em 2021, negociações para o estabelecimento de um acordo comercial entre o Mercosul e o Canadá. O processo é acompanhado com prioridade pela Confederação das Indústrias do Brasil (CNI), que defende o estreitamento de negócios a partir de uma visão melhor sobre estas oportunidades, pelos empresários brasileiros. O acordo comercial com o Canadá deverá ser bastante moderno, contendo capítulo sobre comércio e gênero, para incentivar o empreendedorismo de lideranças femininas dos dois países, desenvolvimento sustentável com foco em energias renováveis, liberalização de bens industriais e agrícolas, serviços e investimentos.


O lançamento das negociações entre Mercosul e Canadá foi anunciado em 9 de março de 2018, em Assunção, no Paraguai, e o Brasil ficou encarregado de conduzir as negociações no Mercosul. Comércio de Bens, Regras de Origem, Serviços, Investimentos, Compras Governamentais, Propriedade Intelectual, Defesa Comercial, Facilitação de Comércio e Cooperação Aduaneira, Barreiras Técnicas ao Comércio (TBT), Medidas Sanitárias e Fitossanitárias (SPS), Meio Ambiente, Comércio e Gênero, Comércio Inclusivo, Micro e Pequenas Empresas, Mercado de Trabalho, Comércio Eletrônico, Solução de Controvérsias e Boas Práticas Regulatórias, estão entre os temas abordados nas rodadas negociadas. O processo agora necessita de maior foco e dedicação da parte brasileira para a sua consecução.


A Câmara de Comércio Brasil Canadá tem atuado com excelência há 45 anos para promover e apoiar as relações de comércio, investimentos, intercâmbio cultural e tecnológico entre Brasil e Canadá. A CCBC organiza missões comerciais, que podem incluir participações em feiras, agendamento de reuniões B2B, treinamentos, visitas técnicas e eventos sociais. Especializada em promover o matchmaking entre empresas canadenses e brasileiras, analisando criteriosamente o perfil de cada uma e identificando oportunidades de negócios. Segundo dados da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, em 2020 o Brasil registrou US$ 4.229,9 milhões em exportações para o Canadá, e de janeiro à julho de 2021 são US$ 2.686,1 milhões exportados. As importações, no mesmo período, são de US$ 1.923,4 milhões em 2020 e US$ 1.112,4 milhões no primeiro semestre deste ano. Os cinco principais itens de exportação do Rio Grande do Sul para o Canadá neste ano foram: peles, pérolas, calçados, tabacos e carnes.


Nona economia do mundo, na Cúpula do Clima realizada nos Estados Unidos, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, anunciou que o país tem como objetivo reduzir suas emissões entre 40% e 45% até 2030, contra uma meta anterior de 30%. A Cúpula do Clima foi preparatória à Conferência das Partes que ocorrerá em Glasgow, na Escócia, em novembro deste ano. Existe uma expectativa que em Glasgow as nações estejam preparadas para assumir compromissos mais ambiciosos para impedir a catástrofe climática. A busca pela retomada da economia global pós-pandemia da Covid-19 encontra nos empregos verdes um vetor importante. O Canadá ocupa a sétima colocação no ranking mundial dos países mais atraentes para investimentos em energias renováveis, enquanto o Brasil está na décima posição. O estabelecimento de negócios entre Brasil e Canadá no setor de energias renováveis tem demonstrado capacidade de excelentes resultados para os empresários dos dois países. Neste sentido, cooperar para a conclusão do acordo comercial entre o Mercosul e o Canadá se localiza como um dos importantes desafios para 2021.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo