• Zelmute Marten

Joint Venture com o setor privado e autarquias com a esfera pública: propostas da DIALLD no Brasil

Atualizado: 26 de out.

A constituição de Joint Venture com empresas privadas e autarquias com administrações públicas são modelos jurídicos propostos pela multinacional DIALLD no Brasil e América Latina. Na instalação de usinas de geração de energias renováveis com resíduos sólidos urbanos, estes empreendimentos podem contar com a geração de créditos de carbono, através de certificação já existente da DIALLD com a ONU. Na última quinta-feira, 13.10, o município de Nova Serrana, Estado de Minas Gerais, recebeu proposta técnica e financeira da Holding para a implementação da primeira usina de geração de energia renovável, através de resíduos sólidos urbanos no Brasil. O município de Nova Serrana, localizado na região centro-oeste de MG, destaca-se pela produção de calçados, responsável pela produção de 55% dos calçados esportivos do país, destacando-se como o terceiro polo calçadista nacional, atrás de Franca (SP) e do Rio Grande do Sul. Com uma população de 108.241 habitantes, o projeto integrará ainda os municípios de Pitangui, Córrego da Onça, Leandro Ferreira, Conceição do Pará e Caratinga, com a destinação de 201 toneladas/dia de RSU, com o incremento de 130 toneladas/dia de resíduos de construção civil.


A empresa alemã DIALLD está estruturando no mercado do Brasil, América Latina e Caribe, empreendimentos com tecnologia patenteada própria e financiamento através da DIALLD Capital para geração de energia renovável com resíduos sólidos urbanos, resíduos industriais, resíduos hospitalares, recuperação ambiental de áreas de refino, processamento de petróleo, mineração e em áreas degradadas. O grupo empresarial DIALLD – BIO ENERGY HOLDING é constituído pela empresa DIALLD BIO ENERGY sob registro 1.31.38813.2, BIOEH sob registro 9701002355 na Alemanha. Há mais de vinte anos no mercado, com sede na cidade alemã de Stuttgart, atua no Brasil, República Dominicana, Colômbia, Equador, Chile, Peru, El Salvador, Honduras, Guatemala, Nicarágua, Bolívia, Costa Rica, México, Panamá, Espanha, Turquia, África e Vietnã.


No Brasil a DIALLD está atuando juntamente à empresas privadas, municípios, consórcios intermunicipais, governos estaduais e a administração federal, buscando desenvolver parques tecnológicos de tratamento de resíduos nos territórios. A partir da constituição de Sociedades de Economia Mista ou Joint Venture de Co-Investimento, apresenta modelos de negócios para usinas de geração de energia renovável para localidades com destinação igual ou superior a 320 toneladas/dia de RSU, entrando com a tecnologia e o investimento por um contrato de Power Purchase Agreement (PPA) por um período de 15 anos. Os projetos realizam recuperação ambiental radical de aterros sanitários, transformando em área verde propicia à fauna e tratando todo tipo de resíduos existentes. Atuando em parceria com grupos de catadores para promoção de inclusão social e produtiva, gerando aproximadamente 300 empregos indiretos, 50 diretos, com capacidade de gerar 8 MW/h com 320 toneladas/dia de RSU.


O portfólio tecnológico engloba as seguintes atividades: construção de estações de tratamento de resíduos sólidos urbanos, com geração de eletricidade e água limpa; instalação de equipamentos para eliminação de resíduos médico e hospitalares com geração de energia; instalação de equipamentos de tratamento de águas residuais de precipitados viscosos na fabricação de combustíveis; construção de usinas de reciclagem de lixo sem desperdícios com a produção de combustíveis derivado de resíduos e eletricidade; construção de estações de biogás com produção de fertilizantes e eletricidade; instalação de equipamentos de pneus usados e reciclados, pontos para reciclar pneu ou betume para a geração de combustíveis e eletricidade; instalação de equipamentos de limpeza de óleo e lodo para petroleiras; construção de usinas de geração de energias limpa com base em diversos tipos de resíduos; instalação de baterias para armazenamento de energia solar e eólica; instalação de equipamentos para produção de água e hidrogênio potável a partir da água do mar; comercialização de geradores de água atmosférica; comercialização de ônibus elétricos; construção de usinas fotovoltaicas. Atividades em sinergia com a economia circular e a transição energética.

364 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo