• Zelmute Marten

Decisões em favor da eletromobilidade

A União Europeia propôs nesta quarta-feira (14), a proibição de vendas de carros com motores a combustão a partir de 2035, como parte de uma ampla ação climática que deve obrigar a adoção de veículos elétricos, comprovando a tendência de crescimento da eletromobilidade. A Comissão Europeia defende um corte de 55% nas emissões de gás carbônico de automóveis até 2030 ante os níveis de 2021, percentual superior a meta atual de redução de 37.5%. O órgão executivo da UE também apresentou o compromisso com um corte de CO2 até 2035, o que tornará impossível a venda de veículos a combustão no bloco de 27 países.

No Brasil a rede de lojas Americanas aposta em frota de 500 veículos até dezembro. Seguindo a estratégia ESG (governança ambiental, social e corporativa) de varejistas, a partir deste mês a Americanas S.A. vai operar com carros elétricos, tuk-tuks e bicicletas em São Paulo e no Rio de Janeiro. A nova frota é parte do plano para atingir metas sustentáveis e neutralizar a emissão de carbono pela companhia. De acordo com a empresa, a mudança evitará a emissão de mais de 350 toneladas de CO2 entre junho a dezembro. A iniciativa converge com a meta corporativa de realizar 10% do total de entregas de forma ecoeficiente em 2021 e neutralizar as emissões de carbono de toda a companhia até 2025.

Na cidade de São Paulo, no dia 8 de junho de 2021, o prefeito Ricardo Nunes, sancionou o projeto de lei 54/2021 aprovado pela Câmara de Vereadores que permite aos compradores de veículos elétricos e híbridos descontar os créditos de IPVA, a quem têm direito, por débitos de IPTU. O PL, agora transformado na Lei n° 17.563, estabelece a Política Municipal de Incentivo ao Uso de Carros Elétricos ou movidos a hidrogênio, a iniciativa é dos vereadores Antônio Donato (PT) e Rodrigo Goulart (PSD). No Espírito Santo a Polícia Militar iniciou a eletrificação da sua frota de viaturas. Em iniciativa pioneira o governo do Estado entregou em 24.5, 10 unidades do carro elétrico Chevrolet Bolt, que serão utilizados pela corporação para o patrulhamento escolar.

Uma das 21 mulheres do mundo mais influentes em mobilidade, a pesquisadora Luciane Canha, pesquisadora do CEESP da Universidade Federal de Santa Maria, esteve nesta quarta-feira (14), junto com o Prof Dr Wagner Brignol, do IFSul, mantendo reuniões de trabalho em Porto Alegre. Esteve com o presidente da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e Turismo da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado estadual Zé Nunes, coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Mini e Microgeração Distribuída de Energias Renováveis, discutindo a inclusão da eletromobilidade na pauta de assuntos gerais da comissão legislativa. Ainda em 2021, deverá ocorrer seminário internacional debatendo as oportunidades da eletromobilidade no Brasil. Na secretaria de Desenvolvimento do Estado, Luciane Canha, Wagner Brignol e Zé Nunes, foram recebidos pelo Diretor Roger Pozzi, estabelecendo as bases para a colaboração dos docentes com seus estudos na elaboração do Plano Estadual de Eletromobilidade.

235 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo