• Zelmute Marten

Comitê Baukultur

Na semana passada, honrado, fui acolhido para integrar o Comitê Baukultur da Câmara de Comércio: Brasil – Alemanha do Rio Grande do Sul. Baukultur consiste em um termo alemão que se refere à cultura do planejamento e construção sustentáveis, ou seja, a criação e gestão responsável de um ambiente construído de forma saudável, baseado na eficiência de recursos e nos princípios ecológicos. O Comitê é inspirado pelos princípios da Fundação alemã Stiftung Baukultur, cujo objetivo central é a promoção de um novo conceito/filosofia de construção, tanto nacional como internacionalmente.


Em outubro de 2020, a Câmara de Comércio Brasil – Alemanha do Rio Grande do Sul realizou o III Fórum Internacional bauKULTUR. Esta edição, ocorrida no modelo virtual, teve o objetivo de compartilhar com profissionais do mercado da arquitetura e construção civil, experiências bem sucedidas deste conceito na Alemanha. Compreendendo os seguintes relevantes temas: Como a Norma de Desempenho está mudando a construção civil; Código de edificações alemão; Pós-venda: A NBR 15.575 e a visão jurídica, reunindo profissionais, associados e pessoas interessadas nesta tendência da “Culture architecturale pour le développement urbain durable”.


Na Alemanha Die Bundesstiftung Baukultur é uma instituição independente. Ela defende a importância da construção da cultura, pois é um fator essencial na qualidade de vida tanto nas cidades como no campo. Os objetivos da Fundação Federal Deutschland são: sensibilizar o público para o tema da construção da cultura; sensibilizar os profissionais da construção para o tema da cultura da construção; intensificar o tema da cultura nos municípios e estados; promover as qualidades da cultura alemã internacionalmente. A Declaração de Davos 2018 afirma a Baukultur como um aspecto da identidade e diversidade cultural, abraça holisticamente todas as atividades humanas que mudam o ambiente construído, incluindo todos os ativos construídos e projetados que estão integrados e se relacionam com o ambiente cultural. A Carta de Leipzig é um outro marco importante neste processo de construção coletiva e social.


A urgência climática está inserida neste desafiador contexto. Outrossim, a transição energética desafia a nossa geração em diversas frentes, mas ao mesmo tempo em que oferece oportunidades para colaborar com os propósitos do desenvolvimento sustentável do milênio, diretamente relacionados com a qualidade do habitat, principalmente através do desenvolvimento das energias renováveis e da eficiência energética. Incorporar o planejamento e a visão de longo prazo são necessidades vitais para o caso brasileiro, especialmente nas cidades; mas também nas demais unidades da federação. As perspectivas de transformação são resultado da nossa ação concreta e cotidiana. A coerência entre teoria e prática apresenta-se como meta estrutural nesta adversa quadra histórica. E estas questões estão relacionadas também à superação da grave crise sanitária e econômica promovidas pela pandemia da Covid-19. Neste sentido, concluo exaltando as iniciativas da Chanceler Federal da Alemanha, Angela Merkel, nos exemplos de coordenação enfrentamento deste período, pautados no respeito à ciência. Ao mesmo tempo em que reitero agradecimento à Câmara de Comércio: Brasil – Alemanha do Rio Grande do Sul pela presença da Ventos Verdes no seu quadro de associados e ao Comitê Baukultur para possibilidade de nosso coletivo trabalho. Vielen Dank!

100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações, digite seu e-mail:

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

© 2019 por Zelmute Peres Marten. Todos os direitos reservados