• Zelmute Marten

Amazônia: imprescindível para a transição energética

A Floresta Amazônica possui a maior biodiversidade do mundo. A floresta retira CO2 e produz oxigênio, uma gigante tropical úmida que contem 1/3 das árvores e 20% da água doce do planeta. Absorve de 100 a 120 bilhões de toneladas de carbono na sua biomassa, solos e floresta. As árvores suam o vapor d’água, constituindo um processo que a ciência denomina de evapotranspiração, são gotículas microscópicas que saturam, emitindo vapor d’água para as nuvens, criando um rio São Francisco por dia para irrigar a terra, rios e plantações. A Amazônia é imprescindível para a transição energética e o equilíbrio do clima.

Nos últimos três anos, as queimadas produziram 870 milhões de toneladas de gás carbônico. O Brasil está plantando seca! As queimadas e o desmatamento estão destruindo ecossistemas. O sudeste da Amazônia está sendo perdido integralmente. O IPCC – Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU demonstra elevada preocupação sobre os processos de queimadas que estão em curso na Amazônia e sua consequências. O aumento da temperatura da terra é dos fatores principais resultantes destas intervenções diretas e indiretas na floresta. A redução das chuvas é um dos reflexos mais efetivos. Mesmo o Brasil estando na contramão do que o mundo civilizado está buscando com a descarbonização da economia, entidades da sociedade civil em nosso país estão em sintonia com o esforço internacional contemporâneo, trabalhando pela redução das mudanças climáticas.

O Instituto Amazônico-Germânico é uma instituição que tem como um de seus principais objetivos orientar estudantes e profissionais que tenham interesse em dar continuidade a estudos e aperfeiçoamento profissional na Alemanha, Áustria e Suíça. O IAGE está integrado na organização dos 200 anos da Imigração Alemã no Brasil. Através de seus vínculos com comunidades tradicionais autóctones na Amazônia e o seu network internacional com instituições de ensino, entidades da sociedade civil, governos e empresas, tem atuado na estruturação de áreas para instalação de empreendimentos de energias renováveis na região.

O Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas e da Auto Sustentabilidade – IDEAAS, sediado na cidade de Santo Antônio da Patrulha, no Rio Grande do Sul, tem promovido projetos de geração de energia renovável em comunidades remotas na Amazônia. Entre as iniciativas merecem destaque o Projeto Luz Para uma Vida Melhor, apoiado pela Charles Stewart Mott Foudation, nas Ilhas de Belém e Marajó no Pará e na região do Médio Solimões no Amazonas. Assim como o Projeto Luz Agora na Amazônia, com patrocínio da The Lemelson Foudation, nas comunidades ribeirinhas de Maripá e Santi, localizadas na margem esquerda do rio Tapajós, dentro da Reserva Extrativista Tapajós. São relevantes projetos de acesso à energia renovável de baixo custo, focados nas comunidades que vivem sem acesso à rede de distribuição de energia. A Amazônia é imprescindível para a transição energética global.

111 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo