• Zelmute Marten

Aliança Universitária de Hamburgo para a Sustentabilidade

Premiada durante a Conferência Geral da UNESCO em Paris, a Aliança Universitária de Hamburgo para a Sustentabilidade estimula a proteção do clima e o alcance de objetivos ambientais globais. A Universität Hamburg coordena a rede alemã “Nachhaltigkeit an Hochschulen” - Sustentabilidade nas Universidades. A Formação para o Desenvolvimento Sustentável (BNE), de Hamburgo, tem muitas facetas. Através de diversos projetos e programas, as escolas têm em vista metas de preservação climática, assim como investem na especialização do quadro de professores em áreas correspondentes. Além disto, fora das escolas, são instituídos padrões de qualidade.

Hamburgo pretende reduzir 80% das emissões de CO2 até 2050. A cidade cosmopolita, aprende por meio dos objetivos de sustentabilidade das Nações Unidas. A iniciativa “Hamburg lernt Nachhaltigkeit” - Hamburgo aprende sustentabilidade, foi criada em 2005. É uma aliança entre autoridades de Hamburgo, instituições, associações, redes e as pessoas que se ocupam com o desenvolvimento sustentável em setores educacionais. Desta maneira, professoras e professores, são valorizados, alunas e alunos desenvolveram o programa “Climate Action in Schools” um plano de proteção do clima adaptado às suas escolas.

A encargo do Senado desta cidade, 139 representantes da administração, da economia e das organizações não governamentais, desenvolveram juntos um “Hamburg BNE Masterplan 2030”, que deverá ser aprovado pelo Senado. Este plano mestre precisará dar mais ênfase à incorporação do aprendizado do desenvolvimento sustentável em todos os setores educacionais, desde a educação infantil e escolar até a formação universitária e profissional.

A Aliança Universitária de Hamburgo para a Sustentabilidade recebeu o Prêmio UNESCO, em Paris, na Conferência Geral realizada em 15 de novembro de 2019. A Camphill Community Trust, do Botswana e a Fundação Amazonas Sustentável, do Brasil, foram premiadas na mesma ocasião. A formação de redes de Universidades, públicas e privadas, visando o estímulo à inovação, está entre os desafios e oportunidades brasileiras. Superando a fragmentação é possível a constituição de uma “Cidade Virtual do Conhecimento”, um fórum permanente que reúna startup’s, polos tecnológicos e outras iniciativas acadêmicas que permitam o incentivo ao registro de novas patentes em equipamentos e componentes para as energias renováveis e outros setores que apontem para a diminuição dos efeitos das mudanças climáticas no planeta.

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações, digite seu e-mail:

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

© 2019 por Zelmute Peres Marten. Todos os direitos reservados